background

Donald Trump fecha sites de acompanhantes

05-06-2019 |Notícias

Ainda que não seja do conhecimento de todas as pessoas, é sabido que Donald Trump, o atual presidente dos Estados Unidos recentemente tomou algumas medidas bastante severas em relação ao apoio da prostituição.

O presidente colocou em vigor algumas regras para sites de encontros e blogues sobre sexo: nada de apoio ou incentivo à prostituição.
Os sites americanos que não respeitaram essas novas “leis” acabaram sendo tirados do ar, tendo os donos sofrido algumas penalidades.

Isso é algo bastante problemático que gerou muita polêmica ao redor do mundo: a prostituição existe, retirá-la da internet seria uma medida eficaz para exterminá-la?!

Por que sites de prostituição foram fechados nos EUA?

Donald Trump, juntamente com alguns grupos de cristãos contra a prostituição, acabaram colocando em vigor a nova lei que proíbe a venda de serviços sexuais na internet, visando que esse número diminua.

Muitos sites, até mesmo os grandes serviços de compra e venda, anunciam serviços sexuais em categorias adultas: na América agora isso está proibido!

Os sites que não acataram as recomendações acabaram sendo retirados do ar, dentre eles o Beckpage e algumas categorias do tão famoso Craiglist.

O que acontece com os donos dos sites de prostituição?

Os donos dos sites normalmente recebem notificações avisando que o anúncio/conteúdo não é permitido, depois disso, se ainda assim o site seguir no ramo, ele acaba saindo do ar.

Em alguns dos casos, dependendo da seriedade do assunto, o dono do site pode ser levado para a prisão, onde prestará contas por apoio à prostituição.

O grande problema é que, em muitos desses sites, crianças e adolescentes são anunciadas, promovendo a pedofilia de uma maneira absurda, nestes casos a pena pode chegar até vinte e oito anos.

Fechar sites de prostituição é algo eficaz?

Ainda que isso seja um bom tapa buraco, a verdade é que dificilmente será possível controlar a prostituição, porque ela acontece por toda a parte.

Acreditar que, tirando os sites do ar será possível interrompê-la, é uma visão bastante utópica, afinal, prostitutas podem trabalhar em plena rua sem que sejam notadas, essa nova tentativa do governo americano tem muitas falhas.

Isso é uma maneira de diminuir os classificados sexuais online, mas nem de longe é uma alternativa para parar a prostituição.

Todos os sites de prostituição fecharam?

Não! Alguns sites ainda permanecem no ar, mas não é possível prever por quanto tempo isso permanecerá dessa maneira, afinal, o governo americano está passando um pente fino por toda a rede.

Vale lembrar que isso só compete a rede americana, se você está fora do país, fique atento à legislação do país onde você está inserido, é a melhor forma de se antenar em tudo oque está se passando.

A prostituição, para muitas mulheres, é a única opção para a subsistência, desde alimentação até necessidades básicas. Muitas das mulheres que estão inseridas na profissão do sexo nunca tiveram a oportunidade de estudar ou trabalhar em outros ramos.

Isso tudo é muito mais delicado e sensível do que se imagina, será que as mulheres não deveriam mesmo ter autonomia sobre os próprios corpos, decidindo se vale ou não a pena trocar sexo por dinheiro?